CONFIRA O PROGRAMA BOM GESTOR PÚBLICO SOBRE ESSE PROJETO:

Certificado de Responsabilidade Sanitária e Selo de Ambiente Protegido garantiu a segurança dos visitantes e beneficiou dois mil trabalhadores

Com o surgimento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) muitas empresas foram impactadas, principalmente em municípios que possuem suas economias pautadas no turismo, como é o caso de Foz do Iguaçu, na região Oeste do Paraná. Do dia para a noite, a cidade deixou de receber visitantes, prejudicando tanto os pontos turísticos quanto a arrecadação do município. Diversas empresas acabaram demitindo funcionários e até mesmo fechando as portas em 2020.

Ex-vice-prefeito de Foz do Iguaçu, Nilton Bobato, recebe o Certificado de Reconhecimento pelo Selo de Ambiente Protegido

Para conter os efeitos negativos da crise, a Prefeitura de Foz do Iguaçu se reuniu com empresários e profissionais da saúde, visando organizar um modelo seguro de retorno das atividades turísticas na cidade. Foi criada uma regulamentação específica para adequação dos estabelecimentos, oferecendo segurança sanitária aos turistas e trabalhadores.

Como resultado dos encontros entre a prefeitura e o empresariado nasceu o Certificado de Responsabilidade Sanitária e Selo de Ambiente Protegido, estabelecendo um rigoroso protocolo de ações e adequações a serem adotadas pelas empresas do setor turístico. Aquelas que cumpriram o protocolo, verificado por um rígido processo de visitações e auditorias coordenadas pelas entidades envolvidas no programa, receberam a Certificação e o Selo de Ambiente Protegido, garantindo assim a reabertura gradual, segura, mantendo empregos e a retomada econômica da cidade.

Para garantir transparência e confiabilidade, consultores do Sebrae e servidores da prefeitura realizaram a checagem in loco dos protocolos. Todas as visitas foram documentadas em um sistema que comprova as evidências de cumprimento das medidas. O modelo criado serviu de base para a reabertura turística em diversas outras cidades do país.

Cerca de 200 estabelecimentos foram preparados para receber visitantes com segurança até outubro de 2020. Neste período, 200 mil visitantes foram recebidos em Foz do Iguaçu em condições de segurança sanitária. As medidas garantiram o emprego de duas mil pessoas envolvidas diretamente com o setor de turismo. Os bons resultados garantiram ao projeto o Certificado de Reconhecimento do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR) 2020, uma das premiações mais importantes desse segmento no país.

Mais informações sobre esse projeto e sobre outras iniciativas premiadas no PGP-PR, você encontra no nosso Banco de Projetos.

Relacionados

23 DE JULHO DE 2021

Câmara Municipal de Mandaguari desenvolve a Lupa Legislativa

Com a iniciativa é possível fiscalizar: a quantidade de material que foi solicitado, o...

16 DE JULHO DE 2021

Nova Esperança melhorou o serviço da taxa de lixo e construiu ecoponto

Regularização do imposto fez com que houvesse maior adimplência no pagamento da taxa,...

9 DE JULHO DE 2021

Tomazina promove lazer para moradores e turistas da região

Parque Salto Cavalcanti modernizou toda a estrutura no entorno da cachoeira de 150 metros...

2 DE JULHO DE 2021

Jardim Alegre gera energia solar e moderniza iluminação pública

Jardim Alegre Energia Renovável reduziu os gastos com energia em 30% no município e...

25 DE JUNHO DE 2021

Tomazina melhora qualidade de vida e combate êxodo rural

Fomento Café beneficia as produtoras de grãos especiais, aumentando a renda e...

18 DE JUNHO DE 2021

Londrina centraliza atendimento para busca de vagas em creches

Projeto conseguiu organizar a fila de espera e desenvolveu critérios técnicos para...