CONFIRA O PROGRAMA BOM GESTOR PÚBLICO SOBRE ESSE PROJETO:

 

Piloto Cisternas Rurais foi pensado para diminuir os efeitos da estiagem na agropecuária, reforçar a economia local e conservar os recursos hídricos da cidade

A água é o bem natural mais precioso que temos. Utilizamos para alimentação, fornecimento de energia elétrica, agricultura, entre vários outros tipos de uso. Entretanto, nos últimos anos os altos índices de desmatamento, poluição e mudanças no clima têm alterado o ciclo de chuvas. O Paraná vive em 2020 a pior estiagem dos últimos 50 anos, de acordo com os órgãos meteorológicos. Foi pensando nestes momentos de seca que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Marechal Cândido Rondon (SAAE) desenvolveu o projeto Piloto de Cisternas Rurais.

Prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber, recebe o Certificado de Reconhecimento pelo Cisternas Rurais

Com uma economia fortemente voltada para a agricultura e agropecuária, os produtores de Marechal Cândido Rondon possuem uma grande demanda por água, que já não estava sendo suprida pelo SAAE. Os poços artesianos, prática de alto custo energético, também não estavam mais conseguindo oferecer aos produtores a água necessária. A autarquia municipal buscou junto a Itaipu Binacional um projeto que amenizasse a necessidade dos produtores e reduzisse os custos operacionais.

Três produtores foram escolhidos para receberem as cisternas, utilizando critérios como demanda hídrica, cumprimento da legislação e conscientização ambiental. Os reservatórios possuem capacidade para 500 mil litros de água e são revestidos e cobertos em geomembrana de alta densidade. Desta forma, as cisternas podem armazenar água da chuva em períodos chuvosos do ano para ser utilizada em momentos de escassez ou então para limpeza dos locais.

Entre os benefícios do projeto estão a conservação dos recursos hídricos, fazendo com que os produtores utilizem a água da chuva para diversos fins e não precisem usar água potável. As cisternas ajudam também a diminuir o valor da conta de água e luz das propriedades, e estimula o produtor a permanecer com as atividades no campo. Os bons resultados garantiram à iniciativa o Certificado de Reconhecimento do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR) 2017, uma das premiações mais importantes desse segmento no país.

Mais informações sobre esse projeto e sobre outras iniciativas premiadas no PGP-PR, você encontra no nosso Banco de Projetos.

Relacionados

16 DE OUTUBRO DE 2020

Guaíra investe em tecnologia da informação e amplia atendimento do SUS

Projeto Saúde Digital investiu em equipamentos novos de informática e atualização de...

9 DE OUTUBRO DE 2020

Santana do Itararé aumenta produção de leite e combate êxodo rural

Programa de Inseminação Artificial melhorou a genética do gado e aumentou a renda dos...

2 DE OUTUBRO DE 2020

Paranavaí investe em tecnologia para gestão da malha asfáltica

GeMap mapeou as ruas da cidade, auxilia na gestão do asfalto e na decisão racional dos...

25 DE SETEMBRO DE 2020

Santa Mariana moderniza a iluminação pública e melhora segurança

Cidade Luminosa trocou todas as luminárias de vapor de sódio e mercúrio pelas de LED,...

11 DE SETEMBRO DE 2020

Unidades de Conservação garantem proteção ao meio ambiente em Bituruna

Parques Ambientais fez com que a receita aumentasse por meio do recebimento do ICMS...

4 DE SETEMBRO DE 2020

População participa da gestão de resíduos sólidos em Ibiporã

Coleta Seletiva Integral recolhe materiais recicláveis, orgânicos e rejeitos, realiza a...