A partir desta quarta-feira (08), todos os servidores do Estado recebem informações sobre como denunciar atos suspeitos de ilegalidade, com base no Programa de Integridade e Compliance do Governo do Paraná

O trabalho remoto adotado por boa parte dos servidores estaduais estimulou a Controladoria-Geral do Estado (CGE) a reforçar o trabalho de combate à corrupção. A partir desta quarta-feira (08), todos os servidores do Estado recebem informações sobre como denunciar atos suspeitos de ilegalidade, com base no Programa de Integridade e Compliance do Governo do Paraná.

Para o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, o reforço nas diretrizes do programa é importante para mostrar ao servidor que ele tem apoio no caso de denúncias comprovadas. “O distanciamento social pode passar a falsa ideia de que o controle de processos quanto à conformidade legal e o combate a ilicitudes enfraqueceram. Pelo contrário, tivemos grande ganho em fiscalização”, comentou Siqueira.

Ele se reuniu em videoconferência com agentes de compliance para ouvir suas observações e intensificar o trabalho de combate à corrupção. “O servidor tem que confiar no agente, e o agente sabe que tem a Controladoria para lhe dar apoio e segurança. Com esse objetivo, garantimos o anonimato e o sigilo da denúncia”, completou o controlador-geral.

O Programa de Integridade e Compliance do Governo do Paraná começou a ser implantado em 13 órgão e entidades. Todos contam com um agente de compliance, vinculado à Coordenadoria de Integridade e Compliance da CGE. De acordo com o coordenador, Murillo Santos, a pandemia não interrompeu o trabalho.

“Apesar de grande parte do nosso trabalho ser de forma presencial, alteramos nosso cronograma e fizemos algumas adaptações e, assim, conseguimos dar uma continuidade ao Programa de Integridade e Compliance”, comentou Santos.

A campanha iniciada pela CGE inclui fixação de cartazes em órgãos que mantêm trabalho presencial, envio de e-mails com os canais de denúncia e divulgação em redes sociais. No material são divulgados quatro canais que o servidor tem à disposição para reportar atos em desconformidade com a legislação vigente e contra princípios éticos.

O primeiro canal é da Ouvidoria, que também atende a população. A Coordenadoria de Ouvidoria atende pelo 0800-041-1113, pelo Whatsapp 3883-4014 ou pela página eletrônicada CGE. Basta acessar o item Ouvidoria e escolher registrar solicitação. No primeiro espaço, destinado ao nome, o usuário pode optar por denúncia anônima ou sigilosa.

Os outros canais são exclusivos para os servidores. Eles podem procurar o Núcleo de Integridade e Compliance de seus respectivos órgãos, depositar a denúncia nas urnas físicas instaladas nos locais de trabalho ou usar a urna eletrônica, disponível no site da CGE, na aba Compliance.

Relacionados

22 DE SETEMBRO DE 2020

Avaliações de projetos da regional de Cascavel seguem até 30 de setembro

Cerca de 50 projetos da regional de Cascavel, no Oeste do Paraná, serão avaliados pelo...

16 DE SETEMBRO DE 2020

Projetos da regional de Cascavel são avaliados nesta quarta, 16 de setembro

Projetos de Altamira do Paraná, Cafelândia, Catanduvas e Nova Aurora estão sendo...

15 DE SETEMBRO DE 2020

Projetos das regionais de Maringá e Jacarezinho são avaliados pelo PGP-PR

Cerca de 24 iniciativas de nove municípios estão sendo apresentadas.

10 DE SETEMBRO DE 2020

PGP-PR começa avaliação online de projetos

Projetos de Jardim Alegre e Ivaiporã foram avaliados. Os demais municípios estão sendo...

31 DE AGOSTO DE 2020

PGP-PR altera cronograma de avaliação dos projetos inscritos

Análise de Campo já está sendo realizada e seguirá até o dia 9 de outubro. Já a...

13 DE AGOSTO DE 2020

Inscrições para o Pense Agro terminam neste domingo

A maratona de inovação tem o objetivo de fomentar a cultura da inovação na...